quarta-feira, 31 de março de 2010

Jornal Beirão «1ª Página» - 35ª Edição

«Divulgação» - Casa do FCP de Moimenta da Beira

«Últimas» - Final da Taça de Futsal 2009/2010

Depois da final distrital do Parlamento dos Jovens, há uma semana (22 de Março), e do jogo de apuramento da selecção de Portugal para o Campeonato Europeu de Andebol Feminino Sénior, este sábado (3 de Abril), outro grande evento vai realizar-se em Moimenta da Beira: a final da Taça de Futsal 2009/2010, da Associação de Futebol (AF) de Viseu.

O jogo, cujo os protagonistas apenas serão conhecidos este fim-de-semana, terá lugar dia 17 de Abril, às 17 horas, no Pavilhão Municipal. É organizado pela autarquia moimentense e a AF de Viseu e conta com o apoio do Centro Social e Cultural de Sever e da Casa do Benfica do Concelho de Moimenta da Beira. (Fonte:cm-moimenta)

segunda-feira, 29 de março de 2010

«Mini Fórum» - Clube de Desporto e Recreio

«Últimas» - Helicóptero do INEM deverá chegar em Abril

O helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que estava previsto para Aguiar da Beira deverá começar já a voar a partir de Abril. A autarquia está neste momento a concluir as obras no heliporto local, uma vez que quando o helicóptero chegar será encerrado o actual serviço de atendimento permanente (SAP).
O helicóptero que agora chega a Aguiar da beira, no seguimento de um concurso do INEM, vai possuir valências de suporte avançado de vida (SAV) e será equipado com médicos que irão operar uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) que ficará estacionada na mesma base do helicóptero. A chegada do helicóptero põem fim a um longo processo sendo que este já deveria estar a funcionar desde 2009, ano em que foi lançado o primeiro concurso público do INEM. Fonte: bvnpaiva

«Distrito» - Viseu é o distrito onde criminalidade mais subiu

Viseu é, de acordo com dados do Relatório Anual de Segurança Interna de 2009, o distrito onde, percentualmente, mais subiu a criminalidade.
O presidente da Câmara, Fernando Ruas, exige mais agentes para as forças de segurança, enquanto o governador civil desdramatiza os dados

O presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, defende que a primeira medida a tomar para reduzir a criminalidade é o reforço dos efectivos das forças de segurança que tem sido reclamado por vários autarcas.
O edil reagiu assim aos números do Relatório Anual de Segurança Interna de 2009, ontem disponibilizados, que dão conta de uma descida, embora ligeira, da criminalidade no país, ao contrário de Viseu que, de acordo com o relatório, registou um aumento de 14,5% em comparação com 2008.
Com efeito, foram registadas, em 2009,10.088 participações criminais no distrito, contra as 8.808 no ano anterior.
Percentualmente, o distrito de Viseu foi mesmo o que registou maior subida na criminalidade, seguindo-se os de Coimbra e Leiria, com 7,4% e 7,6%, respectivamente.
Fernando Ruas disse não ter ficado surpreendido, mas sim "desgostoso", porque há muito vem alertando para a necessidade de reforço do efectivo.
O autarca não entende que constantemente se diga que "Viseu é um distrito seguro". "Não diz a bota com a perdigota. Dizemos que é uma cidade segura, um distrito seguro, mas acontecem estes fenómenos", frisou. Estranhou ainda que Viseu apareça neste relatório na mesma situação do que o Porto.

Governador civil
desdramatiza dados
Já o governador civil de Viseu desdramatizou os dados do relatório. Em declarações à Lusa, Miguel Ginestal mostrou--se "surpreendido" e garantiu que "Viseu é um distrito seguro".
"É essa a percepção de todos os que vivem, trabalham ou visitam o distrito. Naturalmente, num distrito seguro como Viseu sempre que há alguma alteração, mesmo que ligeira e acima daquilo a que estamos habituados, é um aumento, mas isso não quer dizer que Viseu possa ser considerado de outra forma", afirmou.
O governador tranquilizou a população, mostrando-se convicto de que "as forças de segurança estão a cumprir bem a sua missão", e anunciou que marcou para a próxima segunda feira uma reunião do conselho coordenador distrital da segurança interna onde serão analisados os dados do relatório.
"Só hoje é que vai ser entregue na Assembleia da República e só depois é que ficará disponível para consulta pormenorizada", afirmou, acrescentando que já falou com o ministro da Administração Interna, mas que este não lhe adiantou se Viseu aumentou ou manteve a criminalidade. No que respeita ao número de efectivos da GNR, Miguel Ginestal admitiu que "há sempre solicitações por parte dos autarcas", mas explicou que o comando distrital faz "os ajustamentos que se consideram necessários sempre que há problemas ou acontece algum crime".
No que respeita à capital de distrito, sublinhou o "impulso" que desde Janeiro foi dado ao Contrato Local de Segurança, com "mais policiamento e maior visibilidade", e lembrou o compromisso do ministro de "no primeiro semestre de 2010 se proceder ao reforço do efectivo da PSP". Fonte:DiáriodeViseu

domingo, 28 de março de 2010

«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra:

1ª Divisão Distrital:


Fonte: ZeroZero.pt

«Notícias» - O fim do calvário na EN 229

Governador civil quer alternativas à circulação durante as obras

A Estradas de Portugal vai reforçar a sinalética e sugerir alternativas a quem circula na EN 229, entre Viseu e Sátão, sujeita a obras de requalificação. Tudo para acabar com o suplício dos automobilistas que esperam e desesperam em longas filas de trânsito.

A decisão foi tomada depois de o governador civil, Miguel Ginestal, ter alertado a empresa para as reclamações constantes dos automobilistas que percorrem aquela estrada diariamente. Queixas que incidem no tempo perdido em longas filas, provocadas pela circulação alternada em algumas frentes de obra, estragos nos veículos e escassez de sinalética.

A situação mais problemática regista-se entre a Recta do Pereiro e Cavernães, troço para o qual o governador civil pediu uma maior atenção da EP.

"Sugeri que fossem estudadas vias alternativas no sentido Sátão/Viseu, aproveitando as estradas entre Pedrosas, Barreiros, Cepões e Cavernães e entre S. Pedro de France e Cavernães", explica Miguel Ginestal.

Foi ainda pedido o reforço e a melhoria da sinalética e a colocação de placas a informar sobre a situação dos trabalhos em curso.

"A EP comunicou que irá de imediato fazer o levantamento das vias e trajectos alternativos, pelo que se espera a resolução em tempo breve dos constrangimentos rodoviários identificados", refere Miguel Ginestal.

A intervenção do governador civil surge poucos dias depois de o "caos" que se vive na EN 229 ter sido denunciado numa reunião entre a Câmara e as juntas de freguesia.

Naquela reunião, o autarca de Cavernães, Jorge Martins, anunciou ter tido conhecimento da criação de um movimento de moradores na EN 229, disposto a medidas mais radicais para neutralizar os efeitos das obras. Fonte: JN

«Arqueologia» - Uma breve explicação

Fala-se e escreve-se muitas vezes de Arqueologia. Mas, o que é a Arqueologia? Etimologicamente do grego archaios (antigo) e logos (estudo), a Arqueologia é a ciência que estuda o modo de vida dos povos do passado a partir de vestígios materiais (pois que os testemunhos escritos são comparativamente recentes)… a alimentação, o vestuário, os utensílios, as ferramentas, as habitações, os locais de sepultura, etc.
Aliás, o domínio da Arqueologia é tão vasto que se divide quer no tempo: Paleolítico (ver imagem I), Mesolítico, Neolítico, Idade dos Metais (Cobre, Bronze, Ferro)… quer no espaço: Suméria, Egípcia, Chinesa, Fenícia, Árabe, Inca, Maia, Azteca, da Ilha de Páscoa (imagem II), Grega, Etrusca, Romana, Cartaginesa, Celta, Viking, Sueva, Visigótica… levando o arqueólogo a especializar-se num período histórico ou num determinado local e, ao mesmo tempo, a aprofundar o seu conhecimento em diversas áreas científicas (para além da colaboração de técnicos especializados), assim como Epigrafia (ver imagem I), Paleografia, Onomástica, Toponímia, Numismática, Esfragística, Heráldica, Genealogia, Criptografia, Anatomia, Antropologia, Paleoecologia, Climatologia, Geografia, Geologia, Topografia, Cartografia, Engenharia (imagem II), Urbanismo, Arquitectura, Metalurgia, Química, etc.
Em suma, pode-se afirmar mesmo que a Arqueologia é a única fonte de informação em relação à maior parte do passado. Estando associada a todas as actividades humanas, torna-se extremamente minuciosa, complexa, nas suas várias fases, que vão desde a pesquisa de instrumentos cartográficos, documentais e bibliográficos, até à pesquisa de campo (prospecção e escavação) e à análise dos dados recolhidos (trabalho de laboratório). E, ainda mais importante, não pode ser feita de forma clandestina, ou seja, sem autorização oficial e com fins lucrativos.

Autor: José Carlos Santos

«Notícias» - Autarcas pedem ao Governo construção urgente do IC26

José Junqueiro, em reunião com a Associação de Municípios do Vale do Douro, levou o recado para o ministro das Obras Públicas

O IC26 é considerado um eixo estruturante para a coesão da região, defendem os Autarcas do Douro Sul, que alertaram esta quarta-feira o secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro, para a necessidade urgente desta obra.

Durante uma reunião de trabalho com os dez autarcas que integram a Associação de Municípios do Vale Douro Sul - AMVDS, José Junqueiro comprometeu-se a transmitir esta ambição antiga ao ministro das Obras Públicas.

«A região precisa de um corredor estruturante que represente coesão territorial e social, mas que seja também um veículo promotor de melhores cuidados de saúde e de melhores serviços, por exemplo, na educação. E que seja promotor da competitividade económica necessária a estes territórios», afirmou o governante aos jornalistas.

José Junqueiro destacou a importância que o IC26 terá ao nível da saúde, atendendo à «estrutura que está feita de Unidades de Saúde Familiares, Serviços de Urgência Básica e centros de saúde».

Da reunião saiu o compromisso de trabalharem em conjunto neste assunto, até porque, segundo o presidente da AMVDS, António Borges, «os autarcas podem ter um contributo importante na solução técnica que pode vir a ser encontrada e que satisfaça os responsáveis das Estradas de Portugal», nomeadamente no que respeita aos constrangimentos ambientais que têm surgido.

António Borges, que é também presidente da Câmara de Resende, explicou aos jornalistas que o IC26 «é muito importante para um conjunto de municípios, desde Lamego até Armamar, Pesqueira, Tabuaço».

Lamentando a «via sacra» que tem sido o IC26, o autarca socialista admitiu existir um «ponto crítico» do traçado na zona de Amarante, Mesão Frio e Régua.

O presidente da Câmara de Lamego, Fernando Lopes, considera que o concelho é um dos mais afectados porque «depende do IC26 para ter uma nova ligação da cidade à A24, que nunca foi construída. O IC26 é também «imprescindível para que os municípios de Tarouca, Moimenta, Sernancelhe, Penedono se sintam durienses e tenham uma ligação que hoje não existe à sua área geográfica de referência, que é o Douro», acrescentou Fernando Lopes. Fonte: tvi24.pt

«Região» - Novo hospital concluído até Setembro de 2011

O presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro garantiu que o novo hospital de Lamego ficará concluído até Setembro do próximo ano.
"A obra está em franco desenvolvimento, não há atrasos", disse Carlos Vaz aos jornalistas, no final de uma visita às obras do hospital (iniciadas em Agosto de 2009), em que participou o secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro.
O governante frisou que o hospital de Lamego "é um projecto pioneiro", com um serviço predominantemente de ambulatório, que servirá uma população directa de cem mil habitantes dos 10 concelhos do Douro Sul e fará uma cobertura indirecta a 375 mil habitantes (toda a população que integra o centro hospitalar).
"Estes cuidados de proximidade têm mais valências, melhor equipamento, excelentes profissionais de saúde que já existem", frisou, acrescentando que será "uma mais valia" para a região.
Na sua opinião, a nova unidade de saúde também será importante ao nível da competitividade territorial, porque os turistas que visitam o Douro Sul gostam de saber que podem contar, "para qualquer emergência, com cuidados de saúde adequados".
O novo hospital, orçado em mais de 41 milhões de euros e que fica situado junto ao nó da auto-estrada A24, disporá de cirurgia de ambulatório (três salas operatórias), consulta externa (14 gabinetes), urgência básica, hospital de dia e visitas domiciliárias.
Carlos Vaz admitiu que a população estranha o facto de o hospital não ter internamento, considerando "normal que as mudanças e as coisas novas preocupem as pessoas". No entanto, lembrou que, "em todo o mundo desenvolvido, nomeadamente nos Estados Unidos, já vão na quinta geração de hospitais de ambulatório".
"É muito melhor para os doentes, que não gostam de estar internados. E o desenvolvimento da cirurgia e da própria medicina leva a que pensemos que, de facto, as paredes e as camas não tratam doentes", acrescentou.
O responsável sublinhou que "quem trata os doentes são os profissionais, a tecnologia" e que é melhor que as pessoas, depois de intervencionadas, tenham "um bom acompanhamento de visitas domiciliárias e hospital de dia", ficando junto dos seus familiares e evitando as infecções hospitalares.
O presidente da Câmara de Lamego, Francisco Lopes, manifestou preocupação sobre a forma como será feita a transição de um hospital normal para um hospital de ambulatório.
"Grande parte dos profissionais de saúde trabalha há muitos anos em medicina hospitalar e irão querer continuar na mesma área funcional, serem aproveitados o melhor possível dentro das suas especializações", realçou, fazendo votos para que não haja "qualquer tipo de desmotivação". Fonte: Diário de Viseu

«Nós por cá - Moimenta» - WIRELESS

Existem bastantes concelhos Portugueses que já tomaram a inciativa de criar diversos pontos Wireless, em diferentes locais. Os principais objectivos destas iniciativas é, para além de dotar a malha urbana de infra-estruturas de redes sem fios, possibilitar que os Munícipes acedam à internet, usufruam dos espaços públicos e cultivem as novas tecnologias. Apresentam-se de seguida alguns exemplos.


É caso para perguntar, «Para quando alguns pontos WIRELESS na nossa vila?».

«Divulgação» - Mini Férias

À semelhança das actividades realizadas nas férias de Natal, também nas férias de Páscoa, de 29 a 31 de Março, irão decorrer as Mini Férias Desportivas e Culturais para crianças e jovens dos 6 aos 15 anos.

As Actividades são GRATUITAS e para participarem só têm de se inscrever na Piscina, Pavilhão ou Biblioteca Municipais e apresentarem sempre o material necessário para realizar as Actividades. Fonte:cm-moimenta

quinta-feira, 25 de março de 2010

«Divulgação» - Concurso APEEAVEMB

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOIMENTA DA BEIRA

BLOG AWARDS 2010 - 1ª Fase chega ao fim!

É com enorme orgulho e satisfação que anunciamos o fim da primeira fase do concurso Super Bock Super Blog 2009/2010 e a respectiva classificação, nos 5 primeiros lugares da categoria Responsabilidade Social.
A fase seguinte corresponde à avaliação do Júri da Super Bock. Aqui ficam os respectivos membros:

Alberta M. Fernandes
Iniciou a sua carreira como jornalista na Rádio Renascença em 1991, mas o grande salto foi para a Sic, onde foi o primeiro rosto da televisão privada em Portugal, ao abrir as emissões em 1992. Esteve no canal até passar para a Rtp1 em 2001, onde inaugurou o ‘Bom dia Portugal’ e desempenhou funções de coordenação informativa.Actualmente coordena e apresenta o ‘Jornal:2’.A jornalista já é uma referência no twitter, fique a conhecê-la melhor aqui: http://twitter.com/AlbertaMF/

Fernando Alvim Começou na Rádio Press, Nova Era e TSF no Porto e chega a Lisboa para ir para a Rádio Comercial, onde se fixa durante 4 anos. Depois disso, apresenta na TVI o Top Rock e transfere-se daí para a Antena 3 onde apresenta o Prova Oral de Segunda a Quinta. Ainda na mesma estação faz o Nuno &N Nando com Nuno Markl.É fundador do festival Termómetro http://www.termometro-online.com/ Director da Revista 365http://www.revista365.com/ Tem um blog que é este: esperobemquenao.blogspot.com

Maria João Nogueira Nasceu apropriadamente no simbólico ano de 1968. Aos 19 anos trabalhava como produtora de eventos. Daí à publicidade foi um simples passo ajudado pela tradição familiar. Durante 10 anos fez produção publicitária para as agências Aplicar e Neocom.Em 1993 descobriu a Internet e as primeiras redes sociais no IRC (Internet Relay Chat). Um hobbie que se tornou em profissão quando em 1997 largou tudo para abraçar um novo projecto português na Internet. Era o Terràvista, uma comunidade que em 99 contava já mais de 100 mil marujos e marujas a produzir boa parte dos primeiros conteúdos em língua portuguesa na net.Em Dezembro de 2000 aceita o desafio de ajudar o Portal SAPO a criar as Homepages e mais tarde a maior comunidade de bloggers em Portugal. Desde então coordena a equipa de Blogs do SAPO onde procura fazer a diferença pela atenção ao detalhe e pela proximidade que mantém com os utilizadores.A nível pessoal é casada e mantém com desvelo um filho de 11 anos e em "low profile" um blog em http://jonasnuts.blogs.sapo.pt/

Pedro Rolo Duarte Começou o seu percurso em publicações como o Correio da Manhã e o Se7e. O convite para a Rádio Renascença não tardou e foi aí que a sua carreira do lado de lá do transistor se iniciou com o programa "Sessão da Meia-Noite". Passou ainda pela Rádio Comercial e pelo Diário de Notícias, colaboração que terminou em 2006. Actualmente é responsável pela revista Nós no jornal i.Presente assiduamente na blogoesfera desde 2007, este é o seu blog : http://pedroroloduarte.blogs.sapo.pt/


O nosso Muito Obrigado a todos os que votaram no MoimentaNaNet!!

De 25 de Março de 2010 a 5 de Abril de 2010
Durante este período o Júri irá apreciar os 5 blogs mais votados pelo público por categoria temática e especial e apurar o vencedor de cada uma destas categorias. Serão também apurados os vencedores das Menções Honrosas e do Super Blog Vencedor.

Espaço Cinema MBr - ABRIL

«Notícias» - Vinte árvores plantadas

Duas dezenas de carvalhos, representando simbolicamente, cada um deles, a árvore do centenário, evocativa da implantação da República (1910-2010), foram plantados no átrio das escolas do concelho de Moimenta da Beira, esta segunda-feira, 22 de Março, um dia depois do Dia da Árvore, que se comemora em todo o mundo.
O Governador Civil de Viseu, Miguel Ginestal, e o presidente da Câmara Municipal de Moimenta, José Eduardo Ferreira, plantaram dois dos carvalhos em terrenos da escola secundária local. Um outro, ‘lançado’ à terra na Escola Profissional de Moimenta da Beira, na Quinta do Ribeiro, freguesia da Rua, contou com a presença do vice-presidente da autarquia, Francisco Cardia.
Dezenas de crianças e adolescentes assistiram às cerimónias públicas que decorreram em todas as sede de freguesias do concelho que têm escolas em funcionamento.
O projecto da “Árvore do Centenário”, desenvolvido pela Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República, em parceria com os ministérios da Educação, Ambiente e Agricultura, tem por objectivo promover, divulgar e apoiar iniciativas relacionadas com a preservação do património florestal nacional, e ainda a preservação da natureza, tendo em conta o seu valor pedagógico e de formação para a cidadania responsável.
Fonte:cm-moimenta.pt

«Notícias» - Monumentos de cara lavada

A fachada e o muro do Convento, no Terreiro das Freiras, as fontes da Pipa e da Feira, três dos principais monumentos da vila de Moimenta da Beira, foram alvo de limpeza pelos serviços da autarquia. Recorrendo a jactos de areia, os fungos e a vegetação que proliferavam pela pedra centenária daquele património, dando uma imagem de descuido e incúria, foram removidos, apresentando-se agora de cara lavada. A acção de limpeza vai continuar e estender-se a outros monumentos da vila e do concelho (mais fontes, capelas e pelourinhos, etc.). Fonte: cm-moimenta.pt

«Notícias» - Moimenta brilha no Parlamento dos Jovens

Um sucesso retumbante. A fase final distrital do Parlamento dos Jovens, que envolveu 117 alunos de 39 escolas do ensino básico do distrito de Viseu, a mais participada do país, e que decorreu esta segunda-feira, dia 22 de Março, em Moimenta da Beira, teve um vencedor absoluto: os jovens da casa.

Moimenta ganhou em toda a linha. O trabalho que os estudantes apresentaram foi o mais votado - o tema era a Educação Sexual -; a escola que frequentam (Secundária com 3º Ciclo Joaquim Dias Rebelo), foi também a que recolheu mais votos e será uma das cinco que representará o distrito na fase final nacional do concurso (Lisboa a 24 e 25 de Maio) e para a porta-voz foi eleita uma estudante da escola de Moimenta da Beira (Mariana Nascimento).

“Não podia ter corrido melhor para nós”, referiu na cerimónia de encerramento o presidente da autarquia moimentense, José Eduardo Ferreira, que apostou forte na organização do evento.

O Governador Civil de Viseu, Miguel Ginestal, presidiu à cerimónia de abertura, onde esteve também Julieta Sampaio, a mentora do projecto.

A sessão prolongou-se durante o dia todo. Paulo Barradas, deputado da Assembleia da República, presidiu aos trabalhos, impondo ritmo certo e disciplina ao ambiente, por vezes vivo, que se viveu no Auditório Municipal repleto de estudantes e professores.

A defesa na apresentação dos projectos de recomendação elaborados por cada uma das escolas, marcou a sessão. Os alunos, na pele de deputados, aplaudiam ou contestavam os trabalhos. As contestações, sempre fundamentadas, geravam apupos (moderados) ou palmas de apoio de claques organizadas de forma espontânea.

O Parlamento dos Jovens é uma iniciativa que promove a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas da actualidade. Fonte:cm-moimenta.pt

«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
Canas de Senhorim 3-1 CDR

Próxima ronda de apostas:
28 de Março 15:00
CDR - Tarouquense

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas

quarta-feira, 24 de março de 2010

Fotos Projecto Limpar Portugal - Moimenta da Beira

Aqui ficam algumas fotos do passado Sábado, dia 20, no Alto de Fornos com a participação dos BV Moimenta da Beira.
Fotos enviadas por: Nuno Requeijo

terça-feira, 23 de março de 2010

«Crónica» - "A História da Nossa Terra"

Os leomilenses e o cognome de Judeus
O judaísmo é a única religião da antiguidade pré-clássica que persiste nos dias de hoje e foi a primeira religião monoteísta. O Judaísmo português é ainda muito pouco conhecido, ignorando-se, entre muitas outras coisas, o nome dos seus maiores pensadores e místicos. A ideia geral que se tem está vinculada à perseguição que lhes lançou a Inquisição criada no reino luso em 1536. É um conhecimento simplista e não condicente com a verdadeira importância que a comunidade judaica teve em Portugal.
A importância do judaísmo em Portugal é desde logo apreensível na arte, tendo os pintores Nunes Gonçalves e Vasco Fernandes (Grão Vasco), representado judeus. Sinal de que o judaísmo esteve omnipresente no nosso meio local é a alcunha que hoje os habitantes de Leomil têm: Judeus. Não se trata de uma alcunha depreciativa pois qualquer leomilense tem honra em assumi-la, muito embora a maior parte não saiba explicar o porquê de tal apelido. Trata-se de uma tradição que se arreigou, persistiu e para a qual há 3 teorias.
1 – Durante um sermão na época da Páscoa, condenando o pouco fervor dos leomilenses que não cumpriam as suas obrigações cristãs, um padre tê-los-à epítetado de judeus.
2 – Em tempos antigos, uma epidemia grassava com intensidade na região. Em Leomil atacou, sem piedade, três gerações da família Malta. Maria Malta, alarmada por alguns casos fatais, fez uma promessa. Se os Malta escapassem ela faria uma encarnação nova à imagem já velha e desbotada de um santo. A verdade é que a família foi poupada e Maria Malta cumpriu o prometido. Contratou um artista que pintou o tal santo mas com cores tão garridas e carnavalescas que ninguém em Leomil aprovou. Alvo de duríssimas críticas e murmúrios chocantes Maria Malta não aguenta o ambiente de má-língua e desloca-se à igreja em busca de perdão. No entanto, desorientada finca as unhas nas faces da imagem esfregando-a até desfazer o vivo das cores. É então que os leomilenses apercebendo-se do que acontecera passam a chamá-la judia, e o nome mais tarde passa para toda a população.
3- Em Leomil há um sítio chamado do cancelo e outro chamado guardal. Esses sítios foram judiarias e pelo facto dos judeus se terem misturado com os cristãos inclusive os que pertenciam às famílias proeminentes a nível local, todos os habitantes passaram a ser chamados de judeus.
A teoria que me parece mais verosímil é a terceira. Depois da destruição de Jerusalém pelos romanos em 70 d. C começou a maior Diáspora dos judeus que se universalizaram e passaram a constituir pequenas comunidades dentro de outros estados. É crível que tenha sido por esta altura que se fixaram na Península Ibérica, onde permaneceram até aos tempos da reconquista cristã, na qual participaram activamente ao povoarem os territórios reconquistados pelos cristãos.
Leomil foi, nos tempos da reconquista, tomada aos mouros pelo conde D. Henrique juntamente com os irmãos cavaleiros D. Paio Rodrigues e Garcia Rodrigues e fora desde logo instituída como Couto, doado a Garcia Rodrigues como recompensa dos serviços prestados na árdua empresa da reconquista. Um Couto era uma porção de terra demarcada, dada pelo rei à Igreja ou à nobreza, com certas isenções e privilégios.
De entre esses privilégios do Couto de Leomil que no século XIV se transforma no maior do Reino com 276 km2 e uma população de 6060 habitantes, destaca-se o facto de os senhores do Couto deterem um poder extremo e considerável que se estendia a todos os campos, inclusive ao da justiça. Neste seguimento os Coutos eram espaços verdadeiramente autónomos porquanto os funcionários judiciais do rei não poderiam aí entrar a menos que o senhor proprietário autorizasse. Se um qualquer condenado fugisse e entrasse no Couto, ficaria a salvo, pois enquanto aí permanecesse os funcionários do rei, como não poderiam aí entrar, estavam impedidos de capturá-lo. Esta era uma importante estratégia para atrair o povoamento. E, por esta razão, os Coutos foram em certa medida espaços de integração, de diversidade cultural, étnica e religiosa. Assim, portanto, as minorias religiosas como os judeus, eram efectivamente atraídos para estes Coutos, o que aconteceu em Leomil onde existiu uma comunidade judaica que aí constituiu uma judiaria.
A comunidade judaica leomilense já existia na Idade Média, mas com a chegada a partir dos inícios do século XVI de determinadas famílias como os Lucenas, ela persiste e é aumentada. Contudo, a partir do século XVI a convivência entre cristãos e judeus não mais seria pacífica. O anti judaísmo de cariz religioso e mental agravou-se com a expulsão dos judeus de Espanha decretado em 1492, pois grande parte deles refugiam-se em Portugal. Tendo-se acentuado a instabilidade social contra os judeus nos últimos tempos do reinado de D. João II, D. Manuel por razões de política peninsular e por razões sociais internas, decretou a expulsão de hereges, mouros e judeus em 5 de Dezembro de 1496. Para evitar a saída, grande parte deles, em 1497, converteram-se em massa, passando a ser designados de cristãos-novos. Porém, na prática, continuaram judeus convictos.
A actividade da Inquisição portuguesa, dedicou-se maioritariamente, à perseguição dos falsos conversos, isto é, os cristãos-novos que mantinham crenças e actos judaicos. Foram vários os indivíduos processados por judaísmo no concelho de Moimenta da Beira. Esses processos estão na Direcção Geral de Arquivos Torre do Tombo, em Lisboa. Muitos desses indivíduos processados eram leomilenses, o que abona em favor da teoria de que o cognome de judeus advém da existência de uma comunidade judaica em Leomil, com raízes antigas e que, tudo leva a crer, desapareceu já nos idos do século XVIII altura em que a Inquisição entrou em Leomil e, de uma assentada, processou uma família inteira de judeus.


Autor: Jaime Ricardo Gouveia
in Jornal Terras do Demo - 08 de Março de 2010

segunda-feira, 22 de março de 2010

«Distrito» - Fazem 20 roubos em quinze dias

Atacavam de madrugada, arrombando as portas dos estabelecimentos, e furtavam tudo o que viam, até moedas de um cêntimo. Depois fugiam de BMW. Dois homens, de 33 e 38 anos, foram detidos pelo NIC da GNR de Viseu e militares do posto de Castro Daire, por suspeita de terem assaltado, nas últimas duas semanas, duas dezenas de cafés e mercearias dos distritos de Viseu e Vila Real.
A actividade criminosa dos dois homens, residentes em Lisboa e com cadastro criminal – já cumpriram pena de prisão por furtos e tráfico de droga –, foi interrompida na quinta-feira pela GNR, na estação de serviço da A24, em Bigorne. Foram apanhados de surpresa, depois de terem sido vigiados "durante vários dias".

Após os identificar, os investigadores da GNR fizeram uma busca à viatura onde viajavam – um BMW topo de gama – e na mala encontraram dezenas de artigos furtados nos estabelecimentos comerciais.

Entre outros objectos, tinham um saco de batatas cheio de maços de tabaco, garrafas de bebidas brancas e espirituosas, relógios, plasmas, aparelhos de som, telemóveis e dinheiro – sobretudo moedas.

Os assaltantes actuaram em localidades dos concelhos de Chaves, Vila Pouca de Aguiar, Lamego e Tarouca. A GNR fez o levantamentos das queixas efectuadas nas duas semanas, chamou os proprietários para reconhecer os artigos furtados e entregou-os.

Nas buscas ao veículo foi ainda encontrada uma pistola de calibre 6.35 mm – com seis munições – em situação ilegal, que se veio a apurar pertencer ao homem mais velho. Os dois homens preparavam-se para regressar a Lisboa naquele dia.

Os dois ladrões, que não ofereceram resistência na altura da detenção, foram anteontem presentes ao juiz do Tribunal Judicial de Vila Pouca de Aguiar que lhes determinou prisão preventiva até à realização do julgamento. Estão na cadeia de Chaves. Fonte: Correio da Manhã

«Desporto» - Moimentense na Selecção Nacional de Juniores C de Andebol

João Santos convocado para estágio da Seleção Junior C

Os Juniores B de Portugal vão estar concentrados de 29 de Março a 2 de Abril.
Depois da presença no 7º Campeonato do Mediterrâneo, em Fevereiro passado, a Selecção Nacional Junior B masculina realiza agora um estágio com vista a preparar a qualificação para o Campeonato da Europa Sub-18, que terá lugar no próximo mês de Maio, na Alemanha.

De 29 de Março a 2 de Abril, os Juniores B de Portugal, orientados por Nuno Trancoso vão estar em actividade em Guimarães. A concentração dos 16 convocados e equipa técnica está marcada para as 12h30 de dia 29 de Março, segunda-feira.

A convocatória encontra-se aqui, em anexo e o enquadramento técnico é composto pelos treinadores Nuno Trancoso e Pedro Vieira e, ainda, o fisioterapeuta António Santos.

Link da convocatória da Seleção :

http://213.134.51.44/publishing/img/home_275/fotos/14642230441955180515.pdf

domingo, 21 de março de 2010

«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra:


1ª divisão zona Norte:

Fonte: ZeroZero.pt

sábado, 20 de março de 2010

«Futsal» - Casa do Benfica de MBR garante subida! (Séniores)

CB Moimenta da Beira 4 - 2 CB S.J. Pesqueira

O clube de Futsal da Casa do Benfica do Concelho de Moimenta da Beira garantiu, esta tarde, no pavilhão municipal de Moimenta da Beira, a subida à liga de honra da AF Viseu.

O jogo, contra a equipa de S. João da Pesqueira - já campeã da 1ª divisão distrital, ficou marcado pela grande exibição da equipa da casa, que assim garantiu uma vitória fulcral (primeira derrota do S.J. Pesqueira na época) e assegurou, definitivamente, o 2º lugar.

PS: O blogue MoimentaNaNet congratula a equipa da Casa do Benfica de MBR.

«Futsal» - CSC SEVER CAMPEÕES DISTRITAIS DE INFANTIS


A jovem formação do Centro Social e Cultural de Sever sagrou-se Campeã Distrital de Infantis da A. F. de Viseu 2009/10, ao superar de forma brilhantes todos os seus adversários na prova, onde apenas cedeu um empate nos 16 jogos realizados.

A equipa de Sever – Moimenta da Beira, registou uma média de 6,93 golos/jogo, marcando 111 e sofrendo 33, deixando o seu mais directo adversário, a Casa Benfica Sernancelhe a 7 pontos de distência. Fonte:clubefutsal.com

PS: O blogue MoimentaNaNet congratula a equipa do CSC de Sever.

sexta-feira, 19 de março de 2010

PLP - 28 lixeiras vão ser limpas dia 20 de Março

AMANHÃ VAMOS LIMPAR O CONCELHO!!!

O grupo de trabalho de Moimenta da Beira, responsável pela coordenação e implementação no concelho do projecto cívico “Limpar Portugal”, uma iniciativa da sociedade civil, diagnosticou 28 lixeiras no município. O trabalho de limpeza será feito no próximo dia 20 de Março, por mais de meia centena de voluntários que se inscreveram, mas já este sábado, 6 de Março, uma delas será extinta. A antecipação servirá de ensaio ao dia grande. “A ideia é sabermos que tipo de problemas vamos enfrentar e como havemos de agir, nomeadamente quantas pessoas serão necessárias em cada uma das lixeiras”, explica Irene Pereira, a responsável concelhio pelo projecto.
A maior concentração de lixeiras está nas freguesias de Alvite, Rua e Sever.
No dia 20 de Março o lixo será removido e transportado para a estação de transferência de resíduos de sólidos urbanos de Moimenta da Beira e daqui para o aterro de Bigorne, em Lamego.
A estratégia do grupo concelhio prevê que os voluntários que aderiram ao projecto limpem as lixeiras das suas próprias freguesias.
As inscrições para quem queira ainda ajudar, podem ser feitas no sítio limparportugal.ning.com/moimentabeira
(Fonte:cm-moimenta.pt)

quinta-feira, 18 de março de 2010

Jornal Beirão «1ª Página» - 34ª Edição


«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
CDR 0-1 Lamelas

Próxima ronda de apostas:
21 de Março 15:00
Canas Senhorim VS Lamelas

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas

quarta-feira, 17 de março de 2010

«Arqueologia» - O Muro, o Povoado do Castelo e a Fonte dos Lobos

Dos vários povoados fortificados referenciados no concelho moimentense, o Muro (freguesia de Peravelha) e o Povoado do Castelo (freguesia de Ariz) assumem particular interesse não só pela sua riqueza arqueológica, mas também pelos diversificados recursos paisagísticos locais.

O primeiro (alvo de recentes intervenções arqueológicas) situa-se numa elevação a 850m de altitude (imagem I), a Norte/Noroeste da povoação de Peravelha (da qual dista cerca de 1Km), e possui um recinto protegido por um talude de terra compacta e pedras miúdas complementado nalguns locais por penedias, derivando daí o seu nome – Muro. Aqui identificam-se insculturas nos penedos, diversos materiais cerâmicos à superfície e estruturas possivelmente habitacionais, sugerindo uma ocupação desde a Idade do Ferro até à Idade Média.
Relativamente perto, do lado Poente, descobre-se outro talude, a circundar uma área mais reduzida, praticamente da mesma altitude. O melhor acesso é feito em direcção ao Penedo da Fonte Santa.

O segundo povoado encontra-se implantado a 937m de altitude em posição sobranceira à ribeira dos Cubos (afluente da margem direita do rio Paiva) e é mais acessível do lado Este. Integra o Circuito Pré-Histórico da Nave juntamente com os restos da Igreja Velha ou de São Miguel.
É defendido por um amuralhado recentemente reconstruído (imagem II), com 2,5/3m de largura, completado, em grande parte, por enormes blocos graníticos. No seu interior verificam-se abrigos naturais, assim como o aparecimento de material cerâmico e lítico (sílex), sugerindo uma ocupação a partir do III.º milénio a. C.
Como se pode observar, ambos transmitem bem a imagem dos povoados agro-pastoris, em locais destacados na paisagem, com boas condições naturais de defesa e ampla dominância visual.

Para além destas fortificações, encontramos ainda nesta paisagem (conhecida sobretudo pelo abundante património pré-histórico), precisamente no local conhecido por Fonte dos Lobos (perto da nascente da ribeira dos Cubos), um túmulo escavado na rocha (imagem III), de configuração antropomórfica, sem vestígios de cobertura. Este túmulo rupestre (característico do Norte de Portugal) atinge 1,67m de comprimento, 0,47m de largura na zona dos ombros e 0,27m de largura na zona dos pés e revela que este lugar também foi habitado durante a Idade Média.

Autor: José Carlos Santos

terça-feira, 16 de março de 2010

Parlamento dos Jovens - Final distrital em Moimenta

Realiza-se esta segunda-feira, dia 22 de Março, no Auditório Municipal, em Moimenta da Beira, a fase final distrital, que envolve alunos do ensino básico, no concurso europeu “Parlamento dos Jovens”, uma iniciativa que promove a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas da actualidade Trinta e nove escolas do distrito de Viseu estarão em Moimenta da Beira a disputar o acesso à final nacional (24 e 25 de Maio, em Lisboa). Em debate vai estar a “Educação Sexual”, o tema escolhido pelo júri para o concurso de 2010. No dia seguinte (23 de Março), mas em Mangualde, terá lugar a final distrital entre os jovens do ensino secundário, que debaterão “A República”, no ano em que se comemora o seu centenário. Na edição do ano passado, por terem obtido um honroso segundo lugar a nível nacional, 70 estudantes de Moimenta da Beira estiveram em Estrasburgo de visita às instituições europeias. Se agora repetirem o feito, ganharão, por mérito próprio, direito a nova deslocação, desta vez a Bruxelas, a capital da União Europeia. Na fase distrital do dia 22 de Março, estará presente o deputado Paulo Barradas (PS), eleito pelo distrito de Viseu. Em Mangualde, marcará presença o deputado viseense Almeida Henriques (PSD). A sessão vai desenvolver-se ao longo de todo o dia, entre as 9h30 e as 17h30. Fonte:cm-moimenta.pt

segunda-feira, 15 de março de 2010

2ª Concentração de Telescópios em Moimenta da Beira

Depois do sucesso alcançado em 2009, o Clube das Ciências, da Escola EBS de
Moimenta da Beira, decidiu organizar a sua *2ª Concentração de Telescópios
em Moimenta da Beira*, que se realizará no próximo dia *15 de Maio de 2010*.

Este evento, de projecção nacional, tem como principais objectivos:

- Divulgar a Astronomia junto da Comunidade;
- Concentrar o maior número de Telescópios num só evento ou local;
- Dar a conhecer o Céu “escuro” da região;
- Promover o Concelho de Moimenta da Beira a nível nacional;
- Promover o conhecimento e um salutar convívio entre Astrónomos.

O programa está a ser preparado, com o mesmo cuidado do ano anterior, e
brevemente daremos mais informações.

Na escolha do dia, atendeu-se à fase da Lua (Lua Nova a 14 de Maio).

Os locais de realização da Concentração serão na mesma a Escola de Moimenta
da Beira e o recinto do Santuário de São Torcato – Cabaços.

Esperamos, novamente, ter despertado o interesse nos participantes da nossa
1ª Concentração e que a estes se juntem os que não puderam estar presentes
em 2009.

Agradecemos que esta informação vá passando de boca em boca ou de mail em
mail e que todos comecem desde já a organizar a sua vinda individual ou em
grupo.

E não se esqueçam de trazer os vossos telescópios, pois com a colaboração de
todos os apaixonados pela Astronomia, vamos conseguir novamente realizar a
Maior Concentração Nacional de Telescópios e bater o recorde de 2009, em que
estiveram por cá 42 telescópios.


Fonte: Publicado por Paulos Sanches em Forum Google AstroPT

domingo, 14 de março de 2010

«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra:


1ª Divisão Distrital Zona Norte:
O calendário ditou um Fim de Semana de folga para as equipas deste escalão.


Fonte: ZeroZero.pt

sábado, 13 de março de 2010

Junta de Freguesia de MBR prepara futuro!

A Junta de Freguesia de Moimenta da Beira já está online!
Clique aqui, para aceder ao novo espaço virtual.

quarta-feira, 10 de março de 2010

«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
Campia 0-2 CDR

Próxima ronda de apostas:
14 de Março 15:00
CDR VS Lamelas

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas

terça-feira, 9 de março de 2010

Holocausto contado aos jovens de Moimenta da Beira

Cerca de 70 estudantes da escola secundária de Moimenta da Beira participaram numa conferência sobre a história do Holocausto. A iniciativa foi da Biblioteca Municipal e realizou-se no Auditório Padre Bento da Guia.

Na mesa estiveram Francisco Cardia, vice-presidente da autarquia, Felisberto Lima, professor de história, e os dois conferencistas convidados: Sandra Costa, da direcção da MEMOSHOÁ – Associação Memória e Ensino do Holocausto, e Jaime Gouveia, historiador, natural de Leomil.

O evento começou com a projecção do documentário “Para cada um há um nome”, produzido pelos alunos do 12º D, e que relatou os horrores do extermínio dos judeus pelos nazis durante a segunda Guerra Mundial de 1939/1945.

Sandra Costa analisou a história segundo o ponto de vista das vítimas, dos perpetradores e dos observadores passivos, tudo para conseguir refazer o período negro “do antes, durante e depois do holocausto”, explicou.

Falou dos guethos de Varsóvia, da política forçada de emigração de judeus imposta por Hitler, e das valas comuns, para onde terão sido lançados os corpos de centenas de milhares de pessoas, não só judeus, mas também ciganos, homossexuais, comunistas, entre outros. Relembrou ainda os campos de concentração e a solução final, que terá exterminado cerca de sete milhões judeus.

Jaime Gouveia, o segundo conferencista convidado, baseou a sua intervenção na história local de Moimenta da Beira, designadamente na existência dos judeus em Leomil desde tempos imemoriais. Apoiado em documentos e imagens, abordou também a política do regime nazi, a perseguição do povo judeu e o seu enquadramento no contexto histórico actual.
Fonte: ViseuMais

III BTT Demo no 1000Cities1000Lives

Moimenta da Beira, com o III BTT Demo, está no Calendário da Organização Mundial de Saúde "1000Cities1000Lives", sem dúvida uma conquista importante!



segunda-feira, 8 de março de 2010

Centro Novas Oportunidades MBR

Moimenta Oportuna 2

Segundo o CNO de Moimenta da Beira, a segunda edição da Feira - Moimenta Oportuna será realizada nos próximos dias 27, 28 e 29 de Maio de 2010.

Brevemente serão disponibilizadas mais informações.


"A História da Nossa Terra!"

Um portal desconhecido edificado em 1742 no morgado de S. António de Leomil

Não foi há muito tempo atrás que o Sr. Arménio Santana, um leomilense apaixonado pela história da sua terra, me perguntou se eu conhecia um brasão da Quinta de Santo António. Não tendo eu percebido ao que se referia, disse-me: “a casa dos teus padrinhos, aquele portal na fonte igreja tem um brasão da parte de dentro.” Percebi que se tratava de um belo portal que dá acesso à quinta do solar de Santo António. O presente esparso debruça-se sobre esse portal que se encontra detrás da “Fonte Igreja”, pequeno tanque onde até há escassos anos atrás se lavava a roupa, virado para o caminho que tantas vezes calcorreei enquanto miúdo, quando verões a fio ia à represa do Vidual encaminhar a água do regadio para a Retorta. É que muito embora não se trate de um brasão, tinha razão o Sr. Arménio ao referir-se àquele portal, pois trata-se de um pormenor arquitectónico de relevo completamente desconhecido no concelho que faz parte integrante de um solar que também é tido como de menor importância mas que, na verdade, comporta uma longa e rica história.
O solar do Santo António, assim chamado pela capela ali erigida em honra a esse santo, foi erigido em morgado. O morgado era um vínculo entre um proprietário e sua descendência, cujos bens eram transmitidos ao filho primogénito. Este, não os podia vender, senão acrescentar. O grande objectivo era a perpetuação dos bens na linhagem da respectiva família.
A família Fonseca, aquela a quem primitivamente foi doado o Couto de Leomil e cuja ramificação deu origem aos Coutinhos, está também na origem do morgadio de Santo António de Leomil. Este foi instituído em 1580 por Pedro Martins Fonseca Pacheco (1.º morgado) e sua mulher D. Isabel Pires de Paraduça. O pai do instituidor era Lourenço Anes Pacheco, capitão-mor e natural de Leomil e sua mãe era D. Maria Ozores da Fonseca. Seu avô materno era o alcaide-mor de Almeida e Vilar Maior, Cristóvão da Fonseca, o qual serviu em Arzila, foi comendador da Ordem de Cristo de Santa Luzia em Trancoso e senhor do morgado da Quinta da Rapa. El rei passou-lhe o brasão de armas de verdadeiro Fonseca no ano de 1523. Sua avó materna era D. Catarina de Sobral. Seus bisavôs maternos eram descendentes dos senhores do Couto de Leomil.
Em 1625 António Martins da Fonseca, Ambrósia da Fonseca e Sabino da Fonseca, não tendo descendentes, uniram os seus bens e fizeram nova instituição de morgadio com a cláusula de que os herdeiros deveriam usar o apelido Fonseca. Os herdeiros imediatos foram António Francisco Soeiro da vila de Sendim e sua mulher D. Maria Pires da Fonseca Pacheco. Segue-se na posse o licenciado Pedro da Fonseca Pacheco que também não terá tido descendentes a não ser o bastardo Diogo da Fonseca Pacheco, mais tarde reconhecido, e herdeiro do morgado, que casou com D. Francisca Barradas da vila de Sendim. Depois de viúvo ordenou-se padre e conseguiu alcançar um breve do papa Inocêncio 12.º para poder haver jubileu na capela do seu solar no dia de Santo António. Seu filho Pedro da Fonseca Barradas foi o herdeiro do morgado, o qual casou com D. Maria de Almeida Rebelo, senhora do morgado de N. Senhora do Repouso da Vila da Rua que por esta via se uniu ao morgado de Santo António de Leomil.
João da Fonseca Barradas, que casou com D. Maria Clara de Araújo e Melo, foi o herdeiro que se seguiu. Por ter falecido o seu filho primogénito, foi o segundo filho que herdou o morgado, Pedro Belarmino da Fonseca Barradas e Araújo, o qual casou com D. Clara Maria Joaquina de Magalhães Coutinho da Silveira. Outros herdeiros se seguiram até que no século XIX o morgado foi parar às mãos de Julião Sarmento de Vasconcelos e Castro, fidalgo da Casa Real, que tinha solar em Paradinha mas residia no de Santo António de Leomil. Este, em 1852, copiou um livro genealógico da autoria do seu irmão, Jácome Luís Sarmento de Vasconcelos e Castro, matemático e astrónomo que leccionava na Universidade de Coimbra. Mais tarde ainda, o solar viria a ser propriedade do Dr. António Ferreira da Fonseca Sèves que presidiu à Câmara de Moimenta da Beira e hoje é posse dos seus herdeiros.
Este solar não mantém a traça original. Sabe-se que tinha brasão. As colunas que servem de reentrância à escadaria interna alpendrada e a capela adoçada ao edifício são alguns dos poucos vestígios da primitiva traça. Não se sabe a data da sua remodelação e restauro mas é possível que tenha ocorrido por ocasião da edificação do portal que dá acesso à enorme quinta interior, no local designado “Fonte Igreja”, isto é, em 1742, de acordo com a data que o mesmo contém. Trata-se de um portal barroco com um frontispício mais simples mas com elementos da mesma gramática arquitectónico-decorativa do portal do solar leomilense dos viscondes de Balsemão. Foi certamente edificado pelos mesmos canteiros.
O Barroco foi um período estilístico e filosófico da História da sociedade ocidental, inspirado no fervor religioso e na passionalidade da Contra-Reforma, ocorrido desde meados do século XVI até ao século XVIII. O termo "barroco" advém da palavra portuguesa homónima que significa "pérola imperfeita", ou, por extensão, jóia falsa. A arte barroca procurou comover intensamente o espectador. A grande riqueza de detalhes nos ornamentos presente neste portal e o contraste com a simplicidade do interior, bem como o desenvolvimento horizontal do frontispício e a esfera central com data sobrepujada por remates de grande volumetria e engenho são características típicas deste estilo arquitectónico. A existência deste portal num local distante da entrada para o solar, bem como a existência de uma grande janela de avental ao lado e as enormes muralhas de três ou mais metros de alto enquadram-se também neste objectivo de impressionar a vista.

Autor: Jaime Ricardo Gouveia

domingo, 7 de março de 2010

«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra:


1ª Divisão Zona Norte:

(cliquem nas imagens para ver com maior resolução)
Fonte: Zerozero.pt

sábado, 6 de março de 2010

Desporto gratuito para elas


No dia Internacional da Mulher, 8 de Março, a Câmara Municipal disponibiliza, gratuitamente, as suas instalações desportivas a todas as mulheres com idade superior a 16 anos. A única condição de acesso imposta, é apenas levar o equipamento necessário à prática desportiva que desejar praticar. A iniciativa tem início às 18 horas.
Nas piscinas haverá hidroginástica e natação, e no pavilhão municipal step, fitball e cardiofitness/musculação, até às 22 horas.
Todas as actividades desportivas terão o apoio e o acompanhamento dos técnicos das duas estruturas municipais. (Fonte:cm-moimenta.pt)

«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
CDR 2-0 Carvalhais

Próxima ronda de apostas:
7 de Março 15:00
Campia Vs CDR

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas

quinta-feira, 4 de março de 2010

Jornal Beirão «1ª Página» - 33ª Edição

(Clique para ampliar)

«Arqueologia» - O pedestrianismo


O pedestrianismo é uma actividade com vertente lúdica e desportiva que consiste em realizar passeios em espaços rurais e naturais (montes, serras, planaltos, vales, florestas, bosques, costas, etc.) e não requer grandes conhecimentos, nem investimentos dos seus praticantes.
É sobretudo uma forma fácil de estar em contacto com a Natureza e com as populações locais através de percursos pedestres.
Atenta a esta realidade, a Câmara Municipal de Moimenta da Beira solicitou a uma empresa de Arqueologia (ARQUEOHOJE) a criação do Circuito Pré-Histórico do Planalto da Nave, considerado um dos circuitos pré-históricos mais expressivos do país e, ao mesmo tempo, de uma excepcional biodiversidade florística e faunística.
Aqui, por duas vezes (em 2003 e em 2005 a convite da autarquia), acompanhei o Dr. Colin Burgess (University of Newcastle upon Tyne, Inglaterra), Presidente do BASG – Bronze Age Studies Group – do qual fazem parte investigadores da Idade do Bronze (Dr. Michel Le Goffic e Mme. Odile Le Goffic, Service Archéologique de Finistère, Le Faou, França; Dr. Mª Isabel Martinez Navarrete, Centro de Estudios Históricos del CSIC, Madrid, Espanha; Dr. Virgílio Correia, Museu Monográfico de Conímbriga, Coimbra, Portugal… são apenas alguns nomes deste conceituado grupo).
Contudo, não tem sido feito aquilo que um percurso pedestre exige, que é a limpeza/manutenção periódica dos locais valorizados, assim como a substituição do equipamento de sinalização entretanto vandalizado.
Pois, que grande decepção terá o visitante ao deparar-se com um caminho em mau estado de conservação ou demasiadamente extenso, sinalização precária ou um sítio histórico/arqueológico que não é mais do que um amontoado de pedras totalmente abandonado e sem qualquer interpretação, e/ou sem quaisquer potencialidades naturais, históricas, etnográficas ou gastronómicas.
Portanto, a divulgação e promoção turística de percursos pedestres devidamente limpos, adequados e auxiliados pela respectiva sinalética, desdobráveis (ou brochuras), em articulação com as Juntas de Freguesia e outros elementos de dinamização local e regional (pousadas e unidades de turismo rural) são, na minha opinião, alguns dos objectivos que se deveriam alcançar nos próximos anos em prol do desporto dos que andam a pé que, cada vez mais, é praticado no nosso país e que, para além disso, tem vindo a assumir-se como um instrumento pedagógico extremamente eficaz na sensibilização de toda a comunidade para as questões patrimoniais e ambientais, assim como no desenvolvimento da actividade turística.
Autor:
José Carlos Sanots

«Política» - Encontro de Presidentes de Assembleias Municipais de Viseu em Moimenta da Beira

O texto que se segue é uma cópia de um post do blogue de António Almeida Henriques
"
Na história do poder local, não há registo de um encontro de Presidentes de Assembleias Municipais do Distrito, facto que não pode deixar de estranhar-se, pelo que decidi tomar a iniciativa de convidar os meus Colegas Presidentes para um encontro jantar em Viseu, com o objectivo de nos conhecermos, estreitarmos relações e promovermos o debate de ideias.

Como esperava, uma boa adesão, quase todos responderam, uma grande parte esteve presente e, os que não marcaram presença, justificaram com reuniões nesse dia.
Fundamentalmente discutiram-se questões do desenvolvimento regional, a problemática da fixação das pessoas nos territórios, a necessidade de uma maior articulação inter-municipal para além das acessibilidades e do ensino superior no distrito.

Em matéria de acessibilidades, realce para a necessidade de melhorar as ligações entre municipios, a construção de auto-estrada acaba por afastar autarquias vizinhas pela qualidade das acessibilidades, exemplos como a ligaçao Resende- Lamego ou a deficiente ligação Viseu Sátão (com obras de requalificação em curso muito deficientes).

Como primeira reunião, optámos por não aprovar conclusões, antes acordámos um maior intercâmbio de informação entre as várias Assembleias , a possibilidade de aprovação conjunta de posições que tenham directa conexão com problemas estruturantes do Distrito, bem como acções de solidariedade entre o Norte e o Sul para esbater as assimetrias existentes.

Numa perspectiva de uma periodicidade semestral, ficou agendada uma próxima reunião para Moimenta da Beira.
Apenas dei o pontapé de saída, espaços de reflexão e concertação estratégica no Distrito cada vez são mais necessários, o ultrapassar dos nossos obstáculos só se poderá fazer em rede, a começar pelas de proximidade.
"
Fonte: http://wwwahenriques.blogspot.com/

150 idosos convivem em tarde dançante

É a primeira vez que idosos do concelho se juntam em convívio numa tarde dançante e de comes e bebes. Aconteceu a 19 de Fevereiro, no salão dos Bombeiros Voluntários. A iniciativa pertenceu à Câmara Municipal de Moimenta da Beira e juntou cerca de 150 idosos de nove instituições de solidariedade social do concelho: três da freguesia de Moimenta da Beira e uma de Alvite, Sever, Caria, Castelo Leomil e Rua.
A tarde foi animada pela banda de Vítor Ferreira, de Arcas. Ao som da música misturaram-se dezenas de pares dançantes, de utentes de lares, ciosos por entrarem no ritmo do acordeão e percorrerem o salão em passes velozes, mostrando a alegria estampada no rosto.
No fim, houve tempo para um lanche e tempo ainda para a oferta de lembranças por parte da autarquia, que quer repetir o evento todos os anos, designadamente descentralizando-o por outras freguesias. (Fonte: cm-moimenta.pt)

quarta-feira, 3 de março de 2010

"Protecção Civil" - Balanço do Mau Tempo em Moimenta da Beira



No passado Sábado o País foi assolado por fortes ventos e precipitações.
Os Bombeiros Voluntários e a Protecção Civil de Moimenta da Beira não pararam o dia todo dado o elevado número de ocorrências (Queda de árvores de grande porte na via pública e inundações em habitações).

Para visualizar imagens e obter mais informações visitem o Blogue dos Bombeiros Voluntários de Moimenta da Beira.
Fonte: BV Moimenta da Beira

terça-feira, 2 de março de 2010

«Antevisão» - II Todo-o-terreno Baldos


Próximo dia 07 de Março
O primeiro domingo de Março foi reservado pela Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Baldos "Os Gatos" para realizar o II Todo-o-terreno Baldos.
.
A concentração está marcada para as 09h00 do dia 07 de Março, em Baldos, uma localidade a quase 8 quilómetros a Leste de Moimenta da Beira.
.
A ronda está aberta a jipes, motos e quads, desenrolando-se ao longo de quase 70 quilómetros no que pode considerar-se uma viagem ao Norte do concelho de Moimenta da Beira, em direcção a ao duriense concelho de Tabuaço, ligando assim as Terras do Demo e do Douro.
.
O percurso, marcado com fitas e setas, apresenta-se com uma dificuldade que o coloca na categoria de "rota" [passeio, rota, raide, trial], desenrolando-se, segundo a organização, "primordialmente por trilhos de terra batida, com alguns pontos de mais dificuldade devidamente identificados". Estes pontos podem elevar este percurso ao nível de "raide".
.
Para o final deste 2º TT "Os Gatos", da parte da tarde, está reservada "uma pista de obstáculos para os mais audazes mostrarem as suas capacidade e perícia".
.
Não há limite de participantes e as inscrições decorrem até ao próprio dia.
.
Para mais informações: 969 549 459, 962 563 303, 939 433 362, 937 463 328, 934 852 541 ou assoc.gatos.baldos@sapo.pt
.
Ler mais: http://centraltt.blogspot.com/2010/02/antevisao-ii-todo-o-terreno-baldos.html#ixzz0fGwSTMyy

«Nós por cá - Moimenta» - Colabore!