segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

«Notícia» - Infrações na saúde dão 253 mil euros em coimas


O Conselho de Administração da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) decidiu, em reuniões realizadas ao longo do ano passado, aplicar coimas a prestadores de serviços médicos e outras entidades do setor em 110 processos de contraordenação. Um outro caso foi arquivado com apenas uma admoestação ao infrator - o que perfaz um total de 111 processos concluídos pelo regulador em 2018, e que são publicamente comunicados através da sua página na internet. 

Dos 111 casos já divulgados pela ERS, 49 não incluem o valor pago pelos infratores, tendo sido arquivados "por pagamento voluntário da coima". Nos restantes 61 processos, foram aplicadas multas que, no total, atingem os 253 mil euros. Este valor poderá ainda crescer, caso sejam reportados mais casos pela ERS referentes a decisões do ano passado. 


Incumprimento dos requisitos de funcionamento, incumprimento da obrigatoriedade de disponibilizar o Livro de Reclamações ou funcionamento sem a devida licença (nesta última, são frequentemente alvo de condenações clínicas e consultórios dentários) ou sem que cumpra os requisitos necessários, são algumas das infrações mais frequentes nos processos. Em pelo menos 21 casos, os infratores alvo dos processos de contraordenação recorreram à Justiça para contestar as coimas aplicadas. 

Os dados disponibilizados sobre o ano passado contrastam com os processos decididos em 2017 e que já foram divulgados no site da ERS. Nesse ano, o CM pôde contabilizar 45 condenações - 21 sem indicação da coima aplicada e arquivadas, assim, "por pagamento voluntário da coima". 

No balanço de 2017, as coimas aplicadas totalizam 81 500 euros. Pelo menos nove casos foram alvo de impugnação judicial. O incumprimento da obrigação de atualização de dados inscritos na ERS destaca-se.

Pensa que tem tumor no cérebro por troca de exame
Uma mulher pediu, em 2016, uma cópia de uma ressonância magnética que tinha feito no Centro Hospitalar Cova da Beira (CHCB), na Covilhã. Em janeiro de 2017, foi consultada no Centro Hospitalar de Coimbra, onde mostrou esse exame. Na consulta, foi-lhe dito que o seu diagnóstico não era o inicial - esclerose múltipla -, mas sim um tumor no cérebro. Três dias depois, explicaram-lhe no CHCB que o exame não era seu. A ERS recebeu uma queixa e emitiu recomendações à instituição.

Morre com rutura de aneurisma após esperar três horas
Maria de Lurdes Ferreira, 68 anos, morreu devido à rutura de um aneurisma cerebral, a 1 de março de 2017, após ter esperado 3 horas para ser transferida do Centro de Saúde de Moimenta da Beira para o Hospital de Viseu e daí para a unidade de Coimbra. O caso foi reportado à Entidade Reguladora da Saúde, que deliberou ter havido uma "falha informática" no processo de triagem da doente.n

SAIBA MAIS
70 111
É o total de reclamações relativas a prestadores públicos e privados recebidas pela Entidade Reguladora da Saúde em 2017 - quase 200 queixas por dia. Foram mais 18,4% do que no ano anterior. 

Administração da ERS
O Conselho de Administração da Entidade Reguladora da Saúde (ERS), órgão responsável pela definição da atuação da ERS, "é constituído por um presidente e dois vogais, nomeados por resolução do Conselho de Ministros sob proposta do Ministro da Saúde".

Fonte: sabado.pt

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

«Divulgação» - O humor de João Seabra no palco do Auditório Municipal, em Moimenta da Beira

João Seabra, o ator e comediante (e ventríloquo também) de Stand Up Comedy, revelado pelo programa Levanta-te e Ri, da SIC, no ano de 2003, vai estar em Moimenta da Beira no dia 8 de fevereiro, às 21h30, no Auditório Municipal Padre Bento da Guia, para um espetáculo que se adivinha de humor desconcertante. Divirta-se, assistindo a um dos maiores shows de Stand Up Comedy nacionais. A entrada é gratuita.

Foi o programa da SIC que consagrou nacionalmente João Seabra, tendo sido aí o humorista com mais participações, 44 presenças ao todo, ganhando fama a sua frase de entrada "Eu bim de Braga…". Depois do fim do Levanta-te E Ri, em Junho de 2006, tornou-se em Outubro desse mesmo ano uma das caras do Porto Canal, onde apresentou, até Julho de 2008, o programa Por um Canudo. Ao mesmo tempo apresentou ainda os programas Romarias (Julho e Agosto de 2007) e Humor Cão (Setembro de 2007 a Julho de 2008). Seguiu-se o programa Bolhão Rouge entre Setembro de 2008 e Junho de 2012.

Participou ainda noutros programas televisivos como SIC 10 Horas, HermanSIC, Querida Júlia ou Minutos Mágicos na SIC, É Sempre A(b)rir na MVM TV, Olá Portugal na TVI, Em Busca da Comédia na +TVI, Sempre em Pé na RTP2, e Ainda Bem que Apareceste ou 5 para a Meia-Noite na RTP1. João Seabra entrou também em dois programas especiais emitidos pela RTP1: a 31 de Março de 2012 na 1.ª Maratona de Humor e a 8 Dezembro 2013, na Gala IPO Coliseu Porto. Mais recentemente participou na 2ª Edição do programa da RTP 1 " GOT TALENT PORTUGAL".
Fonte: CMMB

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

«Notícia» - Torneio de Natação junta 250 jovens nadadores nas piscinas de Moimenta da Beira

Cerca de 250 jovens nadadores provenientes de escolas de vários concelhos dos distritos de Viseu, Coimbra e Guarda participam no dia 26 de janeiro, a partir das 15 horas, na 38ª edição do Torneio de Natação Profº. Afonso Saldanha, que se realiza nas Piscinas Municipais, em Moimenta da Beira. Trata-se da primeira prova do calendário competitivo interconcelhio que se realiza este ano.
Estes torneios de natação têm como objetivo dar oportunidade aos nadadores mais novos em competir em piscinas de 25m, assim como permitir dar ritmo competitivo aos nadadores das equipas de competição concelhias.

Torneio de Natação (cartaz)
Fonte: CMMB

«Divulgação» - Projeto Douro Creative Hub procura criativos em Moimenta da Beira

O Projeto Douro Creative Hub, promovido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em parceria com o Município de Moimenta da Beira, realiza na próxima terça-feira, 22 de Janeiro, na Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro, em Moimenta da Beira, um encontro com criativos locais e da região do Douro para debater a economia criativa como um estímulo para o desenvolvimento local.
“Partindo do pressuposto que a economia criativa não significa apenas crescimento económico mas sim desenvolvimento, onde os recursos são a cultura, criatividade e conhecimento, e que esses são os únicos recursos que não se esgotam, pretendemos nesta sessão reunir os criativos de Moimenta da Beira e da região do Douro, numa tarde de debate com troca de opiniões e contributos para o enriquecimento do setor criativo na região”, explicam os responsáveis do projecto. A reunião é aberta a todos os interessados.
O Douro Creative Hub assenta na promoção da atividade criativa, apostando na diferenciação, na criação de oportunidades de negócio e no talento das gentes do Douro, mobilizando a comunidade no sentido da fundação de um cluster de Indústrias Criativas.
O projecto nasceu com o objetivo de identificar, dinamizar e promover atividades no âmbito das Indústrias Criativas na região da CIM Douro (19 concelhos), aferindo o seu valor, cada vez mais relevante, na economia global e servindo de catalisador para um futuro Polo de Indústrias Criativas. Pretende-se incentivar e apoiar as ideias de negócio e os projetos na área das Indústrias Criativas, bem como distinguir empresas que as incorporam e assim contribuem para o desenvolvimento económico e social da região.
Com a duração de 24 meses, o projeto divide-se em quatro momentos-chave: 1) Prémio Douro Criativo; 2) Levantamento dos Criativos do Douro; 3) Creative Camp; 4) Mercado Criativo. Apoiado nestes pilares e em conjunto com outras atividades de menor dimensão como palestras e workshops, ambiciona-se o aumento do número de empresas no âmbito criativo e a elaboração de um documento estratégico que seja catalisador de um futuro Polo de Indústrias Criativas.
PROGRAMA
22 de Janeiro (terça-feira)
(Palestra sobre “Economia Criativa e Desenvolvimento Local”)
15h00 - Boas-vindas pelo Município de Moimenta da Beira
15h15 - Apresentação do Projeto Douro Creative Hub
15h30 - Debate moderado pela assessora de comunicação do projecto, Eduarda Freitas, 
            com a presença de criativos de Moimenta da Beira e da região do Douro
16h30 - Conclusões do debate
Mais informações sobre o projeto clicar aqui
Fonte: CMMB

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

«Divulgação» - Tábua de Enchidos, Javali com castanhas e Tarte de Maçã no Fim-de-Semana Gastronómico, em Moimenta da Beira

É um fim-de-semana de sabores. Mas não só! Em Moimenta da Beira, de 1 a 3 de fevereiro, o programa dos “Fins-de-Semana Gastronómicos” promovido pela Entidade de Turismo Regional do Porto e Norte de Portugal, em colaboração com a Câmara Municipal, contempla também visitas gratuitas a museus do concelho (Fundação Aquilino Ribeiro, em Soutosa, e Museu Gente da Nave, em Alvite) e descontos nos alojamentos locais (noites de sexta e sábado) aos aderentes do FDS Gastronómico.
Seis restaurantes e oito empreendimentos turísticos do concelho aderiram ao programa. Neste fim-de-semana os restaurantes aderentes (Bela Vista, Chamiço, Hotel Verdeal, Moinhos da Tia Antoninha, Quinta do Melião e Prato Dourado) incluem nos seus menus, entre o jantar de sexta-feira e o almoço de domingo, o prato selecionado, bem como a oferta aos clientes de um copo de vinho da região, como gesto de “boas vindas”. Ementa selecionada: tábua de enchidos, Javali com castanhas, tarte de maçã e arroz doce. Por sua vez, os empreendimentos turísticos (Casa da Legião, Casa de Paradussa, Casa do Monge, Hotel Verdeal, Moinhos da Tia Antoninha, Quinta da Regada do Moinho, Quinta Sul América e Solar dos Correia Alves) fazem descontos de 10% nas duas noites (sexta-feira e sábado).
Dicas para confecionar em casa
Tábua de Enchidos
Ingredientes: Enchidos a gosto (alheira, chouriço, farinheira, moiro, morcela, moira, etc.) Os enchidos devem ser grelhados e cortados em rodelas. Enquanto isso, fatie o salpicão e o presunto. Sirva-os a gosto. Sugestão: pode servir o presunto com melão ou com fatias de queijo.
Javali com Castanhas
Ingredientes: Javali, alho, louro, vinho, azeite, cebola, sal; piri-piri, castanhas e outras especiarias a gosto.
Preparação: Cortar o Javali em pedaços, e de seguida temperá-lo. Posteriormente faz-se um refogado com cebola, azeite e alho. Coloca-se o javali dentro do tacho já com o refogado elaborado e vai-se acrescentando o vinho, louro e sal. Por fim, inserem-se as castanhas e deixa- se apurar bem. Retificar os temperos. Serve-se acompanhado com batata cozida e legumes a gosto.
Tarte de Maçã
Ingredientes para a massa: 1 cl. de fermento; 1 ovo; 125 g de farinha; 75 g de margarina; 50 g de açúcar; raspa de limão q.b.
Creme
Ingredientes para o creme: 75 g de açúcar; 2,5 dl de leite; 30 g de farinha; 1 casca de limão; 1 ovo.
Cobertura: maçã cortada em meia-lua; geleia de maçã (opcional); canela q.b.
Preparação: Para preparar a massa, deite a farinha numa tigela e faça um buraco no meio, onde deitará a margarina e o açúcar. Amasse bem e junte o ovo e a raspa de limão, amassando sempre até formar uma bola. De seguida, prepare o creme, terá de ferver o leite com a casca de limão. À parte, misture a farinha com o açúcar e junte os ovos. Mexa bem e junte aos poucos o leite. De seguida, leve o preparado ao lume e mexa até ferver. Numa superfície lisa e polvilhada com farinha, estenda a massa com a ajuda de um rolo. Forre a tarteira e em seguida verta o creme e decore com as tirinhas de maçã. Leve a cozer em forno médio aproximadamente 30 a 40 minutos. Depois de cozida, retire e pincele com a geleia de maçã. Deixe arrefecer e polvilhe com canela a gosto.
Fonte: Notícias de Viseu

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

«Notícia» - Moimenta da Beira no Top dos municípios que perdem mais água


O Jornal de Notícias conta na edição desta terça feira que em 2017 as perdas de água agravaram-se em metade dos concelhos do país, com um volume que seria suficiente para encher 281 piscinas olímpicas por dia. A Câmara de Loulé, com 5% de desperdício, tem o melhor desempenho, já Macedo de Cavaleiros, com 77% tem o pior registo de 2017.

Em declarações à TSF, o autarca Benjamim Rodrigues reconhece que a situação é preocupante e justifica com o facto de a rede ser obsoleta.

"A rede de abastecimento tem mais de 30 anos, fizemos um diagnóstico e as condutas não são as adequadas. Estamos a falar de um território, particularmente na zona de Trás-os-Montes onde chegamos a ter temperaturas que chegam aos 10 graus negativos, as condutas facilmente congelam e rebentam. Temos rebentamentos constantes".

O governo apresentou no final do ano passado uma linha de investimento de 40 milhões de euros do Portugal 2020 para combate às perdas de água. O presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros diz que a autarquia já fez um estudo e um levantamento da rede de saneamento e apela ao governo para ajudar na reabilitação, que é muito dispendiosa.

"Sabemos que a solução passa por aproveitar a linha de investimento governamental de 40 milhões de euros, o que é manifestamente insuficiente, mas eu espero - como o nosso município é o que tem mais perdas a nível nacional - que o governo esteja sensibilizado e atento para que essa linha de investimento nos beneficie particularmente. O nosso concelho é muito vasto, temos uma rede de abastecimento muito vasta e toda ela degradada. Temos que fazer um investimento muito avultado, mas esperamos poder fazer um investimento na ordem dos três, quatro milhões de euros".

O relatório anual da Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos, publicado em dezembro, contabiliza mais de 256 milhões de metros cúbicos de água não faturados, o que representa mais 15 milhões de metros cúbicos do que em 2016.

A água não faturada corresponde à que se perde nas condutas envelhecidas no percurso até às torneiras e o volume de água usado para fins públicos não pagos, como regar jardins ou encher piscinas. De acordo com o "Jornal de Notícias" a lista é liderada por Macedo de Cavaleiros, seguem-se Peso da Régua, Cabeceiras de Basto, Murça, Santa Marta de Penaguião, Chaves, Castanheira de Pera, Castelo de Paiva, Mação e Moimenta da Beira - perderam 70% ou mais da água que compraram.
Fonte: TSF.pt

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

«Divulgação» - Festas Mártir São Sebastião 2019



«Notícia» - Descida da temperatura, com madrugadas muito frias, entre quinta-feira e domingo

Os dados mais recentes mostram que os últimos dias desta semana deverão ser marcados por uma descida da temperatura, prevendo-se sobretudo madrugadas frias, com temperaturas ligeiramente abaixo da média para esta época do ano. Deste modo, e sobretudo entre quinta-feira e domingo, as temperaturas mínimas poderão oscilar ente os 0°C e os -3°C na generalidade do concelho de Moimenta da Beira, podendo em zonas mais abrigadas registar-se valores ainda mais baixos, não se excluindo que ocasionalmente os termómetros possam descer até aos -7°C /-8°C. As previsões são da Ibermeteo.
Este período deverá ainda ser marcado por algum vento do quadrante leste, que se deverá fazer sentir especialmente nas terras altas e zonas particularmente desabrigadas. Como tal, nas zonas mais altas/expostas ao vento, os valores de temperatura mínima poderão não ser tão baixos (podendo rondar os 0°C). Porém, a conjunção de vento moderado com temperaturas negativas e humidades relativamente baixas, proporcionará condições para ocorrência de geada negra nas zonas mais expostas. A conjunção de períodos de vento moderado com temperaturas baixas fará ainda acentuar a sensação de frio e desconforto térmico ao longo destes períodos. Zonas mais abrigadas deverão apresentar condições para a formação de gelo e/ou geada branca, sendo que nos locais mais sombrios o gelo/geada poderá manter-se durante todo o dia. Durante o dia, e sobretudo fruto de tempo estável esperado durante este período (prevendo-se dias de céu praticamente ou mesmo limpo), os termómetros poderão subir até aos 6/8°C.
Fonte: CMMB

«Divulgação» - JSD de Moimenta desenvolve guia de aprendizagens

Já há muito que a JSD de Moimenta da Beira tinha identificado a importância da existência de apoios às Associações de Estudantes do Ensino Básico e Secundário e defendido a importância da adoção de uma política de co-responsabilização, assente na capacitação das organizações juvenis. Desta forma desenvolveu um documento de 20 páginas com várias diretrizes e ensinamentos que partilhou online no dia 12 de dezembro.

Para a estrutura jovem, as Associações de Estudantes do Ensino Básico e Secundário são muitas das vezes a primeira aproximação dos jovens à participação na vida cívica, associativista e até política, trazendo ensinamentos importantíssimos a nível da consciencialização da defesa do bem comum e da causa pública.

O documento elaborado, com o apoio do vereador do PSD, João Xavier, transmite alguns conhecimentos que podem preparar os jovens para exercer os seus cargos de forma mais consistente e credível.

Para João Xavier, “o caminho participativo dos nossos jovens nas sociedades, muitas das vezes começa pelas Associações de Estudantes”. Segundo o vereador, transmitir aos jovens líderes alguns saberes, incentiva-os a adoptar “certos padrões de conduta mais transparentes, mais democráticos e mais rigorosos, que os poderão vir a ajudar quando assumirem cargos futuros”.

O guia de aprendizagens, desenvolvido pela JSD, dá ainda aos jovens alguns modelos que podem utilizar no exercício das suas funções, como por exemplo: Relatório de prestação de contas, Requerimentos e Modelos de Convocatórias.

O documento está disponibilizado na página oficial da JSD de Moimenta da Beira.
Fonte: Jornal Terras do Demo