domingo, 16 de maio de 2010

«Peregrinação» - Diário da peregrinação - DIA 3 / 4 / 5

Apesar da minha ideia inicial ser, efectuar um pequeno resumo de cada dia da peregrinação, isso só me foi possível durante os 2 primeiros dias, visto que não consegui ter condições informáticas para o efeito... mas diga-se também que o próprio cansaso nos arrastava assim que chegávamos aos pontos de pernoita, direitinhos para o saco cama... Mas como do 1º e 2º dias fomos dando algumas dicas daquilo que se tinha passado, vou começar por resumir os 3 dias de viagem que faltam....

3º dia - Almaça / Marco dos Pereiros
Depois da Missa celebrada pelo Padre Luis, e ainda antes de ir direitinho para o "ninho", consegui ainda que por uns instantes estar com algum pessoal de Moimenta ( Sr. Henrique, Sr. João, Chico...) que iriam também ficar por estes lados... .... chovia copiosamente qundo acordei pela 1ª vez durante essa noite... pensei cá para mim... isto vai passar... Mas não, quando foi dado o despertar, a chuva continuava a cair e não me parecia que iria dar tréguas.... Um cafézinho e um queque de chocolate é o bastante para que enfrentasse as primeiras horas de um dia que se adivinhava dificil por causa da chuva que caía com abundância.... Pelas 05:15 da manhã rezamos a Oração da Manhã (como era habitual) e passados 5 minutos, pernas ao caminho que se faz tarde.... IP 3 a fora, o trânsito ainda era pouco, o que facilitava o andamento, ao contrário da chuva ( deixai-me dizer-vos que talvez 3 a 4 Km andados, já sentia os pés molhados).... Chegados ao Porto da Raiva, chamou-me a atenção uma placa alusiva a uma homenagem efectuada a um Bombeiro de Penacova que faleceu no cumprimento do dever em 04-03-1941, Paz à Sua Alma. Já com alguns kilómetros andados entramos na zona da antiga estrada das beiras que liga Penacova a Coimbra, foi de certeza o percurso que mais gostei de fazer (exceptuando o do último dia) em termos de beleza paisagistica.... fabuloso o percurso ao longo do Rio Mondego... e diga-se que a chuva finalmente a dar tréguas... para contentamento de todos... O almoço foi servido em Torres de Mondego ( uma valente sopa da pedra, que fez as delícias de todos, Obrigado a todo o pessoal de Torres de Mondego). Para a parte da tarde deste dia, estava-me reservada das melhores situações da peregrinação.... não estava nada à espera da visita da minha Esposa e do meu Filhote... ( foi sem dúvida um alento, que me deu forças para chegar ao infinito se tivesse de ser... Obrigado). Do terceiro dia pouco mais à a dizer, pernoitamos em Marco dos Pereiros, ao pé de Coimbra, e só uma coisa veio alterar o ritmo da peregrinação ( a vitória do slb ... os 3 grandes mentores da peregrinação são benfiquistas... por isso está bom de adivinhar a festa de fizeram... mas pronto teve de ser...)

4º DIA: Marco dos Pereiros / Barracão
Dizia quem já fez por mais rectas da zona do Pombal que uma vez esta peregrinação, que seria o dia mais longo.... e que se veio a confirmar... Apesar do atraso do almoço saímos de Marco dos Pereiros às 05:40 e só cheguei ao Barracão já passava das 20:30.... Aquelas parecem intermináveis.... longas... longas.... longas.... Por esta altura as pessoas que estavam com mais dificuldades ( e que dificuldades, diga-se) sentiam-se com força para chegar ao seu destino... ninguém iria desistir... era o que se ouvia dizer dentro do grupo... vamos lá pessoal estamos quase lá.... Parabéns ao pessoal que nos fez a refeição da noite.... estava 5 estrelas, apesar do meu espírito não ser o melhor... a sopinha veio mesmo a calhar.... para acalmar.... A massagem desta noite também me fez muito bem ( obrigada Enfª Rosa Monteiro - Hospital S.João).

5ª DIA: Barracão / Fátima
Como poderão imaginar este era o dia desejado por todos.... era mais curto que os outros e no horizonte estava Nossa Senhora de Fátima. A chuva apareceu mais uma vez... mas o pessoal ía cá com uma pedalada!!!!!! Todos queriamos lá chegar.... agora sim viam-se muitos peregrinos.... eram às centenas deles.... chegados à Caranguejeira, eram horas de Oração.... efectuamos a Via Sacra até à XIV Estação, posicionada à entrada do Santuário de Nossa Senhora de Fátima.... Foi divinal.... apesar de haver pessoas em grandes, mas mesmo grandes dificuldades.... conseguimos lá chegar... A partir daqui meus amigos.... não há palavras para descrever tudo o que se sente ao fim de 5 dias de peregrinação.... São sensações únicas, que ficarão para sempre marcadas nos nossos corações.... Uma palavra final de agradecimento ao Sr. Padre Luis, ao Paulo, ao Tó e à D. Elza, todos eles verdadeiros acompanhantes e peregrinos. A todos os outros companheiros da peregrinação, dizer-lhes que têm aqui um amigo para quando precisarem.... BEM HAJA A TODOS....



Autor: "Peregrino" Nuno Bondoso

1 comentário:

Hugo "Viana" 99 disse...

Muitos Parabéns a todos os Peregrinos.

"A fé move montanhas..."

Cumprimentos