sexta-feira, 16 de maio de 2014

«Crime» - Manuel Palito causa "stress" na GNR

Vários militares do Destacamento da GNR de Moimenta da Beira recorreram à baixa médica por motivos de stress desde que deram início as buscas para deter Manuel Baltazar, suspeito de ter cometido dois homicídios e outros dois na forma tentada.

Para alem de alguns militares da GNR apresentarem perturbações de stress, alguns deles confessaram mesmo que não conseguem dormir. E quando o conseguem acabam por sonhar com as operações que têm levado acabo para encontrar o homicida. 

Há mesmo um caso de um dos elementos se encontrar internado.
Melhor sorte têm os militares vindos de outros pontos do país, que apenas fazem os seus turnos e descansam as horas suficientes para o bem-estar do corpo.
As buscas não têm dado os resultados desejados, tendo mesmo os agentes da autoridade "vasculhado" alguns jazigos dos cemitérios das freguesias circundantes a Trevões, sem que os mesmo tenham dado conhecimento ao presidente da junta ou aos familiares dos que ali repousam. Um fato que está a criar algum mal-estar aos residente no concelho de S. João da Pesqueira.
 
Os lesados poderão mover uma queixa crime contra conhecidos/desconhecidos por profanação de túmulos. Outras realidades poderão vir ao conhecimento da população que em nada abona o desempenho dos agentes da autoridade.
Fonte: Expresso

1 comentário:

PEDRO NOGUEIRA disse...

Nao deve ser stress deve de ser mesmo medo porque a qualquer momento pode comecar a chover chumbo de um lado qualquer e a gnr nem da por nada.