quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

«Distrito» - Obras de requalificação da EN229 são "vergonhosas" para Fernando Ruas

A requalificação da EN229, estrada que liga Viseu a Sátão, está a ser alvo de críticas, pela forma como os trabalhos estão a ser desenvolvidos.
O presidente da Junta de Freguesia de Côta, Joaquim Polónio, criticou a forma como aquela via está a ser requalificada pela Estradas de Portugal, afirmando que estava "à espera de outra coisa".
O autarca deu como exemplo a rotunda de acesso ao Parque Industrial de Mundão, onde os automobilistas "enfrentam" uma enorme parede, que pode tornar-se perigosa no caso de se verificar um despiste. "Já houve condutores que destruíram lá os seus carros", sublinhou o colega de Cepões.
O presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, apelidou os trabalhos na EN229 de "vergonhosos", lembrando que o vereador com o pelouro das Obras Públicas, Cunha Lemos, deu conta das preocupações da autarquia ao vice-presidente da Estradas de Portugal, tendo-se deslocado às obras com o responsável com o objectivo de indicar os sítios potencialmente perigosos, entre os quais a já referida rotunda.
O resultado desse encontro foi uma carta da Estradas de Portugal, na qual a empresa explicava que não havia perigo e que não seriam feitas alterações ao projecto de requalificação.

PS questiona ministro
das Obras Públicas
Também os deputados do PS eleitos por Viseu estão preocupados com aquilo que consideram ser um "completo laxismo" relativamente à forma como está a ser feita a requalificação.
Em requerimento apresentado na Assembleia da República, os socialistas dizem que as obras estão a ser feitas, mas que existe "uma intolerável falta de conservação mínima que impeça que os utentes ali degradem os seus veículos".
Alguns dos locais, já reportados pelos utentes à Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e por esta às Estradas de Portugal, apresentam uma degradação mais substancial, nomeadamente nas zonas do Pereiro, Curvas do Fojo, Recta da Barraca, Curvas de Passos, Cavernães, cruzamento da ZI Mundão, cruzamento de Mundão e Travassós. "Acresce a tudo isto que se contabilizaram neste troço em 2008 um total de 44 acidentes dos quais resultaram 1 morto e 21 feridos, 6 deles em estado grave e em 2009 se registaram 122 acidentes que causaram 1 morto, 4 feridos graves e 57 feridos ligeiros", frisam os socialistas no documento que seguiu para o ministro das Obras Públicas.
A requalificação da EN229 vinha há algum tempo a ser reivindicada, pois tratava-se de uma necessidade imperiosa, face ao estado de degradação do seu pavimento em consequência da elevada utilização pelos utentes dos concelhos de Sátão, Vila Nova de Paiva, Moimenta da Beira, Tarouca, Tabuaço, Aguiar da Beira, Sernancelhe, Penedono e S. João da Pesqueira (entre outros), aquando das suas deslocações a Viseu.
Apesar da requalificação, foi anunciado, em 2009, que seria estudada uma nova ligação entre os dois concelhos, mas até agora ainda não foi nada divulgado.
Na altura, foi homologado, em Sátão, pelo secretário de Estado das Obras Públicas, Paulo Campos, o contrato para a elaboração do estudo correspondente a essa variante à EN 229, entre Sátão e a A25/IP5, estudo esse que tinha como objectivo definir o corredor do traçado e as características técnicas da via.
"Apesar de respeitarmos as opiniões dos técnicos, somos a entender que uma solução que não tenha como visão uma resposta rápida e segura e que possa ser sedutora, pelo seu perfil (4 vias, 2 em cada sentido) não trará a mais-valia que um investimento desta estirpe pode conceder a um território", lembram os deputados, questionando o ministro sobre "qual o entendimento que o Governo tem a propósito desta variante". (Fonte: DiáriodeViseu)

4 comentários:

Jaime Gouveia disse...

Vergonhoso é pouco... mas o problema é estrutural... o problema é que há redes em tudo... e os agentes dessas redes tudo controlam. Está um tal serviço nessa dita cuja estrada está!!!

amitaf disse...

Bom dia.

No Norte não há FORÇA dos nossos representantes na Assembleia da República.

Está mais que visto que o Norte continua a ser (e cada vez mais)desprezado a todos os níveis.

Digo Norte, talvez a partir de Rio Maior para cima.

Vejam as verbas que são atribuidas no País no Plano de Desenvolvimento.

Estou de acordo que a A229,é uma vergonha,mas não só.

O Norte só "interessa para votos"

Vejam tambem como o Porto e arredores estão a ser tratados.

Bravo Sr Pinto da Costa.
"Deite" para fora o desrespeito que Lisboa tem para com o Norte,aprovo-o a 100%.

Saudações.

Hugo "Viana" 99 disse...

Para além de vergonhosas estão demoradas como nunca se viu.

Não atam nem desatam.

Para quando a variante àquela via? É que ainda nem a acabaram de requalificar e já "precisamos" da nova variante porque aquilo está....uma categoria.

Bem, se nem naquela se estão a despachar imagino para a variante.

Abraço

João Paulo disse...

Boa tarde,

Concordo com o que foi dito até ao momento. Contudo, não posso deixar de frisar que executar uma obra destas, numa estrada com um tráfego acima da média e sem alternativas, não é nada fácil.
A obra que está a ser feita (que serve apenas os habitantes das aldeias adjacentes) já devia ter sido executada no século passado. Agora, a maior barbaridade é não existir uma alternativa capaz e segura para quem vem e vai para este lado do distrito.
Por aqui se vê o nosso peso em termos nacionais! É igual a zero!



abraço,
joaomd